< >
O partido arquitetônico desta proposta visa fortalecer as relações de trabalho, integração com o entorno, além de garantir visuais, iluminação e ventilação naturais a todos os postos de trabalho. Os pavimentos, quadrados, possuem recortes – cobertos ou descobertos – de acordo com as necessidades de proteção, gerando pátios internos e externos ao edifício. Tanto o volume do auditório quanto as lajes das áreas de trabalho e o volume opaco de arquivos estão marcados na fachada envidraçada, demonstrando a transparência e acessibilidade, características da instituição. A cobertura em teto jardim modulado possibilita uma área de descompressão e apreciação do entorno conectando-se com o bosque. Podendo, ainda, ser transformada em terceiro pavimento quando se fizer necessária a ampliação do quadro de funcionários. Partindo da premissa de que o ISSEM é composto por duas instituições, o Fundo Municipal de Previdência Social e o Fundo Municipal de Assistência à Saúde, e que seus públicos são de ordens distintas, propõem-se dois acessos principais ao edifício. O FMPS possui acesso compartilhado ao foyer do auditório para 178 pessoas e à área de exposições, posicionados sob o volume de apresentações, criando-se um grande espaço de socialização e eventos. O FMASA possui entrada marcada por um volume projetado além da fachada principal com acesso imediato às áreas de recepção e espera. A rampa para o terraço é um espaço flexível que permite a integração do segundo pavimento com o exterior. Após a ampliação, este espaço confere uma liberdade programática às futuras necessidades da instituição, podendo manter sua função de área externa, ou funcionando como área de trabalho, estar ou conferências, além de garantir uma ampla circulação e integração entre os dois pavimentos de escritório.